Aumento médio dos salários em 2021 ronda os 35,10 euros

Aumento médio dos salários em 2021 ronda os 35,10 euros

A Seresco, empresa tecnológica especializada no processamento salarial e recursos humanos, analisou recentemente os salários médios nacionais, numa amostra validada de cerca de 5000 ordenados, e divulgou hoje as primeiras conclusões desta análise que demonstram uma redução no valor médio de aumentos.

A análise efetuada sobre os aumentos salariais de 2021, sublinham a média de aumento que equivale ao valor de 35 euros, quando em 2020 foi de 39 euros. É de destacar que de 2019 a 2021 o valor médio de aumentos salariais tem decrescido e embora mantenha-se a diferença salarial entre homens e mulheres, esta diferença tem vindo gradualmente a ser diluída. Assim refletem os aumentos percentuais que têm sido superiores em mulheres. O aumento salarial em 2019 nas mulheres representou 14% e nos homens 9,46%. Em 2020 a situação manteve-se com um aumento de 8,56% nas mulheres e 8,43% nos homens e este ano de 2021 o aumento nas mulheres foi de 6,36% e nos homens de 4,10%.

Na análise deste ano, a marca destaca igualmente algumas funções como as que maiores aumentos registaram (acima dos 30€ podendo chegar aos 150€) como as funções de analistas, na área de tecnologias de informação, assistentes administrativos, funções de RH e Engenharias. Algumas destas funções registaram aumentos superiores a 10%.
Aumento médio dos salários em 2021 ronda os 35,10 euros
De acordo com Rita Mourinha, responsável da Seresco em Portugal “este ano verificamos aumentos menos significativos, com algumas funções de direção e chefia sem aumentos. Vemos o esforço de aumento salarial, também mais significativo, nos casos em que acontecem, nas mulheres, acreditando que estamos no bom caminho para maior paridade.”

Contudo, em algumas funções a diferença entre homens e mulheres mantém-se acima dos 100 euros.