Cinco benefícios da gestão de Recursos Humanos orientada por dados

Cinco benefícios da gestão de Recursos Humanos orientada por dados

Digitalização, automação e análise preditiva são algumas das inovações que já estão implementadas em muitas empresas e desempenham um papel muito importante na gestão de equipas.Reduzir os erros humanos no processamento mensal de salários, economizar tempo e recursos vitais para que os colaboradores possam concentrar-se em tarefas da sua área de atuaçãoé essencial para o funcionamento das organizações, sublinha a Seresco, empresa tecnológica especializada em outsourcing em processamento salarial e gestão administrativa de RH.

Muito do sucesso dos departamentos de recursos humanos reside, portanto, na sua capacidade de ajudar a atingir os objetivos estratégicos das empresas e melhorar a sua eficiência. Recolher o máximo de dados possível é vital para o processamento salarial e recursos humanos. Mas, sem dúvida, para um responsável de gestão de talentos, o real valor de adotar uma cultura empresarial orientada por dados está em poder realizar uma análise de variáveis ​​para uma tomada de decisão real com base na objetividade dos números.

A Seresco destaca os benefícios que a adoção da gestão de recursos humanos orientada por dados traz às empresas, para otimizar o desempenho, aumentar o compromisso e a produtividade dos funcionários, além de aceder a inúmeros benefícios logísticos e feedback em tempo real.

1)Melhorar a produtividade do departamento de recursos humanos: a descentralização dos processos diários facilita a gestão direta das equipas de trabalho, agiliza e simplifica os processos associados aos procedimentos administrativos e, em última análise, melhora a produtividade do departamento de recursos humanos. O fluxo de trabalho permite que as informações sejam distribuídas de cada líder da equipa diretamente para o sistema central de RH, libertando o departamento para realizar tarefas simples sem perder o controlo sobre as informações.

2)Converter dados em informações para a tomada de decisão: organizar os dados de forma agregada e representá-los graficamente é essencial, para que os responsáveis ​​possam interpretá-los adequadamente e tomar decisões em tempo real. O painel de controlo oferece potência e flexibilidade,  na hora de organizar as diferentes fontes de informação e configurar os gráficos, facilitando a interpretação imediata dos resultados. Em suma, convertem dados em informações que permitem a tomada de decisões.

Cinco benefícios da gestão de Recursos Humanos orientada por dados

3) Analisar os dados globalmente: uma visão global dos dados da empresa permite aprofundar a análise, analisando a informação sob diferentes perspetivas (áreas, departamentos, períodos, tipos de contrato, etc.). A partir do painel, os valores podem ser analisados ​​globalmente ou especificamente, graças ao qual são alcançadas respostas a várias abordagens estratégicas na gestão de pessoas. Com horizontes configuráveis ​​de tempo, salário e força de trabalho para diferentes posições da empresa no mercado, resultados detalhados são obtidos em todas as perspetivas.

4) Gestão salarial em tempo real: A integração da gestão do processamento salarial num dashboard permite simplificar os processos administrativos, economizar tempo e aumentar os benefícios para os funcionários sem alterar os ciclos de tesouraria. A gestão do fluxo de caixa a partir de um painel de controlo permite a gestão e controlo total dos adiantamentos solicitados, o download do arquivo de liquidação ou comunicação completa por e-mail.

5) Economia e otimização de custos: a tomada de decisões com base em dados facilita a procura e o acompanhamento de novas fórmulas de economia na área de Recursos Humanos e, em última instância, de aumento de lucros para a empresa. Por exemplo, graças à promoção do emprego estável ou à gestão rápida e eficiente dos subsídios, os benefícios para a empresa podem ser aumentados, evitando a necessidade de alocar tempo e recursos a estes processos.

A tecnologia oferece ótimas soluções aplicadas de forma correta, e graças aos recursos derivados do business intelligence podemos converter dados brutos em informações úteis”, afirma Rita Mourinha, diretora, Seresco em Portugal. “O scorecard é essencial para otimizar a tomada de decisões estratégicas e tornou-se uma das chaves para melhorar a gestão do processamento salarial e dos recursos humanos de uma organização ”.